Rodocred

DBTRANS cria a "Certificação Rodocred" e habilita 3 softwares

O novo mercado de pagamento de frete começa a todo vapor. A partir de segunda-feira (23/01), as empresas que utilizarem a antiga carta-frete estarão sujeitas a fiscalização e punição pela ANTT.

A DBTRANS, uma das primeiras empresas homologadas para atuar no "pagamento eletrônico de frete", a partir de agora certificará os softwares que estão integrados ao Portal Rodocred, tornando ainda mais fácil e prática a operação dos seus clientes.

Para isso, a DBTRANS desenvolveu o programa de Certificação Rodocred, cujo objetivo é certificar os softwares de gestão em transportes TMS desenvolvidos pelas empresas de TI especializadas no setor.

Este selo garante a qualidade e segurança da integração dos sistemas para o pagamento do frete segundo a nova legislação, incluindo a geração do CIOT entre outras funcionalidades.

Para o diretor da DBTRANS, Marcelo Nunes, a criação do selo é mais um diferencial para o mercado e mostra que a empresa está interessada em facilitar o processo de pagamento eletrônico de frete, ainda mais neste momento em que o setor passa por um processo de adaptação. "O objetivo desta nossa iniciativa é passar segurança as transportadoras e garantir a funcionalidade de todo processo em parceria com as prestadoras de serviços de TI. Buscamos com isso, levar facilidade e gestão para quem está contratando o Rodocred".

As empresas Sistema Informática, Atua Sistemas de Informação e Datamex Tecnologia de Informação foram as primeiras a receber a Certificação Rodocred, por terem passado pelos testes de segurança, integração e compatibilidade entre os seus softwares e o Portal Rodocred. "Outras 43 empresas estão em processo de certificação, o que demonstra o interesse do mercado por este tipo de solução", afirma Nunes.

Luiz Guilherme Henkin, presidente da empresa Sistema Informática, acredita que ao criar o selo, a DBTRANS mostra que está um passo á frente das demais, e que o processo de integração é relevante, porque envolve muita segurança para as transportadoras. "Isso é muito importante para quem vai usar, uma vez que as transações envolvem valores altos em dinheiro", destaca Luiz.

O diretor da Atua, Álvaro Melo, acredita que a iniciativa vai diferenciar quais as empresas o Rodocred acredita que funcione melhor de forma integrada. Isso gera um resultado positivo tanto para a DBTRANS como para as empresas de TI, uma vez que se trata de uma ação pioneira que mostra a preocupação com o cliente.

Já o diretor de negócios da Datamex, Fábio Cunha, destaca que a ação é muito válida porque atesta a qualificação do mercado. "O processo de pagamento eletrônico de frete é relevante e impactante para todo setor de transporte e o trabalho perfeito entre ambas é fundamental para que as transportadoras possam contar com o software de implantação rápida", afirma o executivo.

Sobre a homologação do Rodocred Frete

O Rodocred Frete foi homologado pela ANTT como meio de pagamento eletrônico, para atuar na substituição da carta-frete, antiga forma de pagamento aos caminhoneiros autônomos e prática ilegal usada pelo mercado há décadas. A carta-frete era uma ordem de pagamento emitida pelos contratantes de caminhoneiros autônomos como forma de pagamento do frete. De posse do documento, o caminhoneiro procurava um posto de combustíveis que aceitasse trocar a carta-frete por dinheiro em troca de consumo de diesel. Os postos atuavam como bancos movimentando cerca de R$ 60 bilhões anuais à margem do sistema formal.

Em julho de 2010 a Lei nº 11.442/2007, que dispõe sobre o transporte rodoviário de cargas por conta de terceiros, foi alterada proibindo a carta-frete e dando um passo na direção da formalização deste mercado que soma 60% da frota nacional de veículos de carga. Dando seqüência, a Lei foi regulamentada em abril pela Resolução 3.658 da ANTT. A DBTRANS foi, então, homologada para atuar nessa nova linha de negócios.

A ANTT deu o prazo de 23 de janeiro de 2012 para que o mercado pudesse se adequar a este novo modelo e a partir daí iniciará a fiscalização e punirá com multas que vão de 100% do valor do frete, limitada ao mínimo de R$ 550,00 (quinhentos e cinquenta reais) e ao máximo de R$ 10.500,00 (dez mil e quinhentos reais), de acordo com o art. 29, capítulo IV, da Resolução.

Sobre a DBTRANS

A DBTRANS foi criada em 2001 com objetivo de oferecer ao mercado corporativo e de varejo produtos e serviços com tecnologia de ponta em meios de pagamento e passagem automática para o transporte rodoviário de cargas e pessoa física.

Ao longo destes 10 anos de mercado, companhia se destacou por ser pioneira ao comercializar o Vale-Pedágio, e ainda oferece para os embarcadores e transportadoras de todo País, o Rodocred, uma linha de produtos com soluções completas para o pagamento de frete e abastecimento.

O portfólio da companhia conta ainda com o produto Auto Expresso, permitindo que os clientes tenham acesso à melhor tecnologia de IAV para passagens em pedágios e estacionamentos.

Com sede no Rio de Janeiro e com filial em Porto Alegre, a companhia conta com uma equipe altamente especializada que desenvolve, com tecnologia de ponta, soluções e produtos cada vez mais alinhados às necessidades e anseios de seus clientes.

Por Comunicação DBTRANS

 

Intelog / 20.01.12

Notícia no Portal Intelog

Listar todas

Abra sua conta Rodocred Pessoa Jurídica Abra sua conta Rodocred Pessoa física

Rodocred Frete

O meio de pagamento mais completo do mercado.

Rodocred Frota

Economia e controle no abastecimento.

Rodocred Vale-Pedágio

O seu melhor meio pagamento.

 

Certificação Rodocred de softwares de integração


Centrais de Atendimento

Possui alguma dúvida? Entre em contato com o nosso atendimento disponível 24 horas todos os dias da semana.

Empresas

Capitais e Regiões Metropolitanas
4003 3823

Demais Localidades
0800 880 2000

Caminhoneiros

Capitais e Regiões Metropolitanas
4003 3828

Demais Localidades
0800 880 8383

Postos

0800 887 2040


Ouvidoria

0800 886 2016
Segunda à sexta, das 09h às 18h

Dbtrans

Fleetcor

Um site validado pela Certisign indica que nossa empresa concluiu satisfatoriamente todos os procedimentos para determinar que o domínio validado é de propriedade ou se encontra registrado por uma empresa ou organização autorizada a negociar por ela ou exercer qualquer atividade lícita em seu nome.